Pular para o conteúdo principal

Conto grátis #promoção

 Olá, leitores!!
 Como já divulguei, coloquei à venda na Amazon meu conto "A Night In The Tavern", tradução de "Noite na taverna" do meu livro "Coração em chamas", em homenagem à obra homônima de Álvares de Azevedo. Você pode vê-la aqui, e o preço é apenas R$ 3,84.
 Agora vem a boa notícia :)
 Decidi, por tempo determinado, oferecer a obra gratuitamente em PDF para quem quiser fazer o download. 


 Como? Basta clicar aqui

 

Mas espere!!


 Todos nós sabemos como é difícil a vida de escritor brasileiro, e toda divulgação é bem-vinda. Por isso, peço que, após ler o conto, deixem um review (comentário e avaliação) sincero na Amazon na página do livro, se possível.
 É fácil, basta fazer login na sua conta Amazon, ir à página do livro, avaliar e deixar um comentário. 
 Agradeço a muito a todos os que puderem me dar essa força!!

Comentários

  1. This story takes the reader to think and read between the lines. ...so I did it. Veronika CZ :)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Leões

Design by Bedneyimages Freepik
Você só tem um coração; não o entregue a quem não saberá carregá-lo com ternura. Não o entregue aos leões, para que o dilacerem a dentadas selvagens que ficam marcadas por muito tempo. Às vezes para sempre. Não se entregue a quem não te devolve. Não se negue... Você só tem um coração, e ele está só dentro de você; não o perca de vista... É necessário alcançá-lo entre o êxtase e a razão, em pontos de equilíbrio raros e fundos. Mas coração é pena, um ventinho de amor o leva às estrelas... Você só tem um coração, segure-o firme na sua mão. Diga-lhe que é seu – embora ele não vá escutar. Mime-o, converse com ele sobre os novos verões que poderão mudar tudo. Ensine a ele poesia, quem sabe Vinícius de Moraes e um pouco de Clarice Lispector. E também a música, já que ela tem a capacidade inacreditável de compreender o invisível. Você só tem um coração, não o esqueça por nada neste mundo. Não o venda, não o hipoteque, não o empreste e muito menos o dê – a não se…